Aprende a Andar

Aprende a andar de Freebord

Andar de Freebord parece fácil, mas não é. Enquanto estás a aprender tens de te mentalizar que estás a fazer snowboard no alcatrão, e não a andar num skate normal. Esta é a principal barreira psicológica que depois de ultrapassada tudo será mais simples. Assim como a aprendizagem ao snowboard, pode levar dias ou semanas até perceber como tudo funciona e tirar partido do Freebord. Tens de ser paciente e persistente, poderás cair algumas vezes mas com determinação irás conseguir desfrutar ao máximo do teu Freebord.

Segurança:

  • Usa sempre equipamento de segurança, incluindo capacete, protecções de pulso, joelheiras e cotoveleiras.
  • Analisa o pavimento, fendas, tampas de esgoto, buracos, água, óleo, etc vão afectar a forma como o freebord desliza.
  • Mantém o teu peso na extremidade da prancha que está para o lado da subida e nunca o contrário.
  • Verifica se existem algumas partes soltas na tua prancha antes de te fazeres à estrada.
  • Conhece as tuas habilidades e limitações.

O local certo vai-te ajudar a evoluir, deves procurar:

  • Pavimento o mais liso possível, sem fendas, buracos, saliências ou lombas.
  • Ruas largas com espaço suficiente.
  • Locais com inclinação moderada. O suficiente para ganhares alguma velocidade mas sem perderes o controlo.
  • Estradas sem trânsito

Aprende o Carve:

  • Ajusta as rodas centrais para a posição mais perto da tábua.
  • Desaperta o “King pin” para que os trucks fiquem um pouco soltos. O truck de trás deve ficar mais apertado do que o da frente.
  • Coloca os teus pés na tábua numa posição confortável e estável, com os dedos dos pés e os calcanhares à mesma distância das bordas da tábua. A tua posição deve ser centrada ou ligeiramente para a frente da tábua.
  • Começa por descer fazendo curvas abertas e prolongadas. Faz pressão em ambos os bordos e sente a prancha a fazer as curvas.
  • Ajusta os trucks para conseguires andar sem problemas em ambas as direcções. Riders mais leves têm tendência a usar trucks mais soltos ao contrário de riders mais pesados.
  • Continua a praticar até te sentires confiante a fazer o “carving” no teu Freebord.

Aprende o slide:

  • Usando as chaves allen que vêm com o pack Freebord, ajusta as rodas centrais para a posição mais afastada da tábua. Se o teu Freebord te parecer muito instável podes tentar por as rodas centrais na segunda posição. Regra geral se inclinares o Freebord para um dos lados deverás conseguir por um dedo debaixo das rodas exteriores do lado oposto. Deverás garantir esta distância mínima para conseguir deslizar com eficácia.
  • Em cima da prancha deverás conseguir sentir o rocker à medida que transferes o peso dos bordos/cantos para a base.
  • Tenta começar com o “carving” como fizes-te anteriormente. Não sigas em frente. À medida que fazes pressão para iniciar uma curva transfere um pouco de peso das rodas exteriores para as rodas centrais. Quando te inclinas para o lado contrário da curva a prancha começa a deslizar. Este processo requer alguma prática e terás de ser paciente e persistente neste ponto da tua evolução.
  • Quando iniciares uma curva permanece nesse bordo e não osciles entre eles. Mantém o teu peso numa extremidade até iniciares a curva para mudar de bordo.
  • Mantém sempre o peso no lado da subida, caso contrário o canto do lado da descida pode agarrar “catch na edge” e o Freebord irá parar abruptamente.
  • Mantém o teu peso na parte da frente da prancha e usa o pé de trás para balançar o peso no inicio de cada slide.
  • Nunca andes com o peso apoiado apenas nas rodas centrais. Tal como acontece num snowboard, é instável e existe uma grande probabilidade de perderes o controlo e caíres.
    Com a prática irás aprender a andar em linha recta.

Controla a velocidade. Assim como no snowboard, existem três técnicas básicas:

  • Carve wide sweeping turns.
  • Fazer “slides”. Sempre que fazes um slide consegues perder mais ou menos velocidade. Quanto mais peso aplicares no bordo do lado da subida mais velocidade consegues perder.
  • Fazer um “power slide”. Este slide é semelhante ao indicado em #2 mas aplicas mais pressão inclinando o corpo para trás, colocando o mais possível o peso nas rodas exteriores. Tem cuidado nesta técnica pois o seu uso excessivo provoca um desgaste desigual nas rodas exteriores provocando “flat spots”. Para evitar isto basta travar fazendo um ângulo com a descida permitindo que as rodas continuem a andar enquanto fazes o slide.

Mais Dicas:

  • Quanto mais rocker tiver o teu Freebord mais fácil é fazer o slide. Muitos iniciantes preferem aprender desta forma, mesmo que ao princípio o Freebord pareça mais instável. Se o rocker for demasiado, experimenta subir uma posição nas rodas centrais em direcção à tábua. Isto irá dar-te menos rocker mas será mais fácil de prender um dos bordos “catch na edge”. À medida que evoluíres a tendência é usares a tábua com o mais rocker possível.
  • Experimenta diferentes posições dos pés e de tensão nos trucks. Pequenos ajustes significam muito e todos os riders são diferentes. Ajusta o teu truck da frente mais solto do que o de trás, isto irá ajudar a iniciar os slides. Depois de dominar o slide convém apertar os trucks com a mesma tensão. Ter sempre as rodas centrais na mesma posição de altura.
  • Se estás a fazer 180’s involuntariamente, muda a tua posição e peso mais para a frente da prancha e alinha os teus ombros com a prancha.

Desgaste das Rodas:

  • À medida que as rodas exteriores se vão desgastando, ajusta as rodas centrais para mais perto da tábua para manter o rocker constante.
  • A maioria dos riders desgastam mais as rodas do bordo de trás (calcanhares). Para prolongar a vida das tuas rodas deves mudá-las de posição cruzando-as regularmente.
  • Para prevenir os “flat spots” (partes direitas nas rodas) convém evitar as travagens perpendiculares às descidas, pois desta forma as rodas bloqueiam. Se fizeres slides na diagonal as rodas continuam a girar e não aparecem “flat spots”.
  • As rodas mais duras (82A, 86A) deslizam melhor, duram mais e são menos susceptíveis aos “flat spots”. As rodas mais moles (78A, 74A) oferecem melhor controlo no carving.